LYRIC

Vxnx:

Fora Temer
Pau no cu do Bolsanaro
Chega aí muleque
Mic check one two
Mic check one two

É nóiz no Beck
Seja no Boom Bap ou no Trap
É noiz que voa nas track
É tudo pelo Rap
Nóiz veste a camisa
E o Rap fornece a brisa

To dando meus pulo, to me virando
Sai fora seu verme, eu to trampando
É nóiz e a ralé
Foda se os gambé
Nóiz ta de pé

Desde o começo eu acreditei
E é só o começo daquilo que eu busquei

Mais um trago no cigarro
Do bom dia ao Vietnã
São 7 da manhã
E eu já mando um foda se pra KKK
Faz dias que eu não durmo
Não sei se levanto, não sei se continuo
Meu pai me ignorou no busão
Eu to ligado faz parte eu causo decepção
Domino tua área, até o Saara
E se marcar ainda dou uns tapa na tua cara

Sobrevivi a mais uma noite fria
Sentado no bar eu nem to preocupado
Ta chegando mais um dia
E eu tô bem acompanhado

Salve meus chegado
Nem minha mãe eu ando escutando
Má companhia eu e os muleque que eu ando andando

É na voz que eu me liberto
(O Rap me cobre), e eu tô bem coberto
(Não sou muito nobre)
Mas eu ando esperto
E ninguém vai me alcançar
É só o começo, então deixa eu começar

No crime nóiz não abraça qualquer ideia
Síndrome música de estréia
Vino, Tatu, Boré no barco da odisseia

Abusando da métrica
De forma poética
Nóiz é o exemplo da realidade
Eu morro pela minha mentira
Se nem vive pela sua verdade
Sem vaidade, o Rap é nossa prioridade
Já se perdeu de quantas vez eu falei "Rap" nesse som
Eu sei que tenho o dom
Verso sujo eu chego sem look
Que frase de motivação vai procurar no Facebook

Boré MC:

Filha da puta quis fazer casinha
Pow pow tiro na pinha
Piso na minha linha agora tá fudido
Entrou na linha mais um paciente ferido
Vai morrer, vai morrer
O mais forte é que vai sobreviver

Senti o cheiro de carniça
É o pilantra que cheira com os polícia
Síndrome é revolta
Síndrome é nóiz na escolta

Nóiz ta firme e forte
E se trombar, vish vai da morte
Nem tenta conta com a sorte
Pow pow se não for, vai no corte
Pow pow se não for, vai no corte
SÍNDROME

Tatu:
Causando destruição, Bin Laden pode vim
Vai ter que bater de frente com a facção. Vagabundo bom

Mão de cola, nem cola, aqui se roda
Nego, te arranco o escalpo, e dele faço pelego
Sinto que preciso dizer que pro seu futuro não vejo futuro
Dedo duro

Então sê julga eu e meus mano, por fumar Classic
E não Charuto Cubano
SSR na correria atrás do Cânhamo

Cena dada, falei que seria minha
A recompensa é chegar em casa e ver minha mina
Só de calcinha

Vino Emc:

É, sobrevivi a noites frias
E o que restou, foi escrever poesias
Sobrevivi a noites frias
E o que restou, foi escrever poesias
E o que restou, foi escrever poesias
Lararará (poesias)
Lararará (poesias)
Lararará (poesias)
E o que restou, foi escrever poesias

Vino, Tatu e Borè:

Síndrome, Sentimento de Revolta
É nóiz na escolta

Added by

admin

SHARE

Your email address will not be published. Required fields are marked *

About "Epílogo"

?

Epílogo Track info

Video