LYRIC

[Verso 1: Renan]
Hoje eu sei que pensar incomoda como andar na chuva
Ainda mais se eu estiver de toca calça larga e blusa
O detector me acusa "piipii", Revolução
Me travam na giratória da discriminação
Por que pobre pensando é falta de educação?
Somos adestrados pra aceitar, pra raciocinar não
Os privilégios pra minoria
Desigualdade Hereditária como as capitanias
Aqui o homem de bem, é o homem de bens
Que tem uma Mercedes Benz traz a maldade nos gens,
Sem filho vai deixar a Herança pros poodles
Tem de tudo, mas vai buscar paz no Google
Condomínios de segurança máxima, pra ricos de alta periculosidade
Se dinheiro é poder, liberdade, por que tanta cerca, e tanta grade?

[Refrão: Kiko Sant'Ana 2x]
Quem planta a guerra não colhe a paz
Vai voltar em dobro a injustiça que você me faz
Quem planta a guerra não colhe a paz
Vai voltar em dobro a injustiça que você me faz

[Verso 2: Renan]
Quem não liga pra real, só pra novela global
Quando ligar pro futuro, vai dar na caixa postal
A vida é fazer o bem sem pedir nota fiscal
A vida ensina e não tem nem um manual
Tratado como animal, desde os tempos do Cabral
Mas pode por no Jornal que o Gueto não é curral
Lembra da pena? A que assinou a abolição?
Agora os pretos cumprem pena dentro da prisão
Meu povo pena, me da mó pena o irmão
Mas perder a fé? Não! Vale a pena não
To vivão, firmão independente
Do que o mundo pensa de mim sigo em frente
A sociedade dizendo que nós é marginal, cansa
Mas nós prova o contrário, luta e sempre alcança
É tipo de gente que não aprendeu ainda
Que é da lagarta feia, que nasce a borboleta linda

[Ponte: Renan]
Aí, todo ser humano sonha em ser rico né? Fiquei pensando
Será que algum rico sonhou ser ser humano? Sei não

[Verso 3: Kiko Sant'Ana]
Quem apanha não se esquece, tudo que sobe desce
Meu povo sonha e vira aquilo que você causou
Quem bate não se lembra, Meus cortes causam pena
Pro vale do esquecimento eu não vou
Meus direitos roubados, me sinto encarcerado
Tudo vai e vem, 500 anos cativo ainda estou
Minha força é o seu problema, Meu povo é seu dilema
Quer me coagir mais minha voz tu não cala doutor
Mas a fé nunca pode acabar
Somente Deus pode nos julgar
Mas a fé nunca pode acabar
Somente Deus pode nos julgar

[Refrão: Kiko Sant'Ana 2x]
Quem planta a guerra não colhe a paz
Vai voltar em dobro a injustiça que você me faz
Quem planta a guerra não colhe a paz
Vai voltar em dobro a injustiça que você me faz

[Ponte]
Arquivo meu inquérito (e o meu depoimento)
Arquivo meu inquérito (e o meu depoimento)
Arquivo meu inquérito (e o meu depoimento)
Arquivo meu inquérito (e o meu depoimento)
Arquivo meu inquérito (e o meu depoimento)
Arquivo meu inquérito (e o meu depoimento)
Arquivo meu inquérito (e o meu depoimento)

[Outro: Renan]
"Pedir paz sem justiça é utopia!"
Hei Atenção! A reação ta entrando em ação, oprimidos estão se unindo, se armando, mas com as armas certas, nada de ignorância, sem violência, sabendo que tudo pode mudar, quem ta de pé pode cair, quem ta caído pode levantar, não leva a mal não mais é uma aviso, não é questão de revolta, a vida é um Bumerangue, tudo que vai, volta(volta)

Added by

admin

SHARE

Your email address will not be published. Required fields are marked *

About "Bumerangue"

Nona faixa do álbum Um Segundo É Pouco (2008), segundo álbum da carreira do grupo Inquérito.

Novo no Genius Brasil? Saiba mais sobre o site aqui e também crie a sua conta.

Aproveite e curta a página oficial do Genius Brasil no facebook e sempre esteja atualizado sobre o que acontece no cenário musical nacional e internacional.

Cola também lá no nosso fórum para discutirmos sobre os sons do mundo e conhecer a galera do site.

Bumerangue Track info

Video