Sara Não Tem Nome

Carne Vermelha

LYRIC

Sei de um jumento criando um passarinho na gaiola
Sei de um bode no canto da rua pedindo esmola
Eu tremo só de imaginar
Que a cidade está armada até os dentes
E eu me escondo entre escombros e ruínas
Em castelos de papel
Que a cidade está armada até os dentes
E eu me escondo atrás de muros de concreto
Entre prédios que ultrapassam os céus

Eu não sou de ferro, não
Eu não sou de aço
Minha carne é fraca
Eu sou um fracasso
Eu não sou de ferro, não
Eu não sou de aço
Minha carne é fraca
Eu sou um fiasco

Embora eu tente me controlar
Os vícios vencem vou acatar
Calado
Na minha já estou
Errado
Pode estar certo que não sou um pobre coitado
Que não sou um pobre coitado...

Added by

admin

SHARE

Your email address will not be published. Required fields are marked *

About "Carne Vermelha"

?

Carne Vermelha Track info

Video