LYRIC

Refrão:
Dizem, fingem, vivem mas não são
Não são, não...
Não confio nem se dizem que horas são, não...

[Oddish]

Planeta tão estranho, eu vejo pela tela do meu disco
Olhos lacrimejam, bocas dizem que são ciscos
Pra “filhadaputagem” minha nave tem radar
Mas acho que quebrou porque não para de apitar
São duas décadas na Terra, não acostumo
Talvez ano que vem, eu me mude pra Netuno
E mesmo tão frio, com dias tão curtos
Tô livre dos ponteiros, cobranças e surtos
Terráqueos são estranhos, dizem que evoluíram
Mas matam entre si e amam um deus que nunca viram
Terráqueos comem coisas que acabam com a carcaça
Também levam isqueiros, usam pra cuspir fumaça
A noite aqui é linda, horário que eu desço
As fêmeas são bonitas, algumas tem até preço
Existe uma bebida inventada pelo homem
Que quando digerida, todos os seus medos somem
A bala do revólver queima arquivo feito hacker
A cor da sua pele fala mais que seu caráter
Mas eu gostei do jazz que deixa minha nave “tranks”
Tô indo pra Plutão deixar pegada com meus dunks
Refrão:
Dizem, fingem, vivem mas não são
Não são, não...
Não confio nem se dizem que horas são, não...

[Fred Auê]

Aqui, nessa pequena esfera de água e sal vive uma raça artificial
Paradoxal? Se são composto por carbono, Cês Só pensam em si mesmos e se fodam os outros, vocês
Nascem, crescem, reproduzem e morrem
Muito mais que vivem, correm
Muito mais que agem, dormem
Se matem antes que notem
A obra prima dessa espécie
Deixo o legado para as novas gerações de mortos vivos
Dez mil vezes mais nocivos e nem são radioativos
São só seres depressivos, muitas vezes até cômicos
Vagando na socializante solidão humana
Sete bilhões de solitários crônicos
Eles rezam, mas eu não sei não
Eles dizem, mas eu sei que não
Eles fingem e dizem que não
Eles mentem e pedem perdão
Eles sentem e perdem a razão
Eles pensam, perdem a sensação
Eles amam sem saber quem são
Eles odeiam sem saber quem são
Eles, sim é no lugar do não
Eles, sangue no seu coração
Eles voam com os pés no chão
Eles pecam numa oração
Eles oram numa tentação
Eles andam, mas só vão em vão
Eles mentem, fingem, vivem, dizem...

Added by

admin

SHARE

About "Terráqueos"

Terráqueos faz parte do EP de estreia do Oddish, o expressivo “Ponteiros Voam Feito Jatos”, lançado em 12/12/2014.

Terráqueos Track info

Video